sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

O valor da música

O caderno Divirta-se e o blog Combate Rock ambos do jornal O Estado de S. Paulo, publicaram recentemente uma série de matérias de autoria das jornalistas Carol Pascoal e Marina Vaz sobre os altos valores cobrados por ingressos para os shows internacionais realizados recentemente no Brasil.

Representantes das principais produtoras de shows do país explicam por que cobram tão caro. O Procon, uma advogada e as jornalistas comentam as respostas.

Confira também gráficos comparando preços dos principais shows de 2010 e os valores cobrados para os shows que acontecem em 2011. Compare preços de eventos no Brasil e em outros países. Os ingressos são mais caros aqui?

BALANÇO MUSICAL
PREJUÍZO CALCULADO
O VALOR DOS FATOS
PROGRAMA DE MILHAS

2 comentários:

  1. Concordo com o absurdo da taxa de conveniencia mas o fato do ingresso ser caro eu nao acho que ninguem tem direito de reclamar.
    Motivos:
    - o produto nao constitui necessidade basica (ninguem PRECISA ir a um show de um artista internacional.
    - O Preço de qualquer produto ou serviço é definido de acordo com a elasticidade da oferta e demanda.
    Muita gente quer ver o show e o espaço não comporta a todos. Por isso o preço sobe. Pois existem muitas pessoas dispostas a pagar esse preço para consumir esse produto.

    Acho justo. O produtor coloca o preço que ele quiser e eu pago se eu quiser.

    ResponderExcluir
  2. Além de cobrar taxas para não entregar os ingressos a Blue Tiket em Florianópolis monopoliza as vendas outorgando essas taxas de "inconveniencia" e sempre disponibiliza os primeiros lotes muito antes de ser divulgado o evento, quando vc vai buscar o ingresso, (até com mais de um mes de antecedência) já não encontra mais preços de primeiro lote. Sacanagem!

    ResponderExcluir