quinta-feira, 7 de julho de 2011

[Ponto de vista] - Ingressos seriam mais baratos se não houvesse meia entrada?

Obs: O Ingresso justo apenas está divulgando o artigo e não concorda ou discorda com tudo que foi dito. Apenas queremos divulgar e discutir o que é publicado na mídia sobre o assunto.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A resposta é SIM. O preço é maior porque 80% pagam meia.

Quando a UNE conquistou para os estudantes o direito de pagar metade do preço nos eventos culturais, ainda na década de 1940, foi uma vitória. Mas o benefício acabou se tornando um fardo para quem paga inteira.

A conta é simples: o produtor sabe quanto que ganhar e estima que 80% vai entrar pagando meia; cabe aos outros 20% cobrir o prejuízo.

" Como a maioria paga metade , o preço tem de subir para a conta fechar" , diz Adhemar Oliveira, responsável pelos cinemas Unibanco Arteplex. No teatro não é diferente. " Sempre calculamos antes quantos vão entrar pagando meia para depois definir o preço da inteira", conta o diretor da Associação dos Produtores de Espetáculos Teatrais de São Paulo (Apetesp), Paulo Pélico.

As projeções abaixo mostram que, se a meia-entrada não existisse, o preço do ingresso inteiro cairia para quase a metade. Com a diferença que valeria oficialmente para todo mundo.

(Clique na imagem para ampliar)

Porém o projeto de lei que exige a venda de meia-entrada nos ingressos vendidos pela internet foi aprovada nesta quinta-feira (7/7) pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado (CMA), segundo a Agência Senado . A comissão está analisando se a matéria deverá retornar à Câmara ou se poderá seguir diretamente para sanção.

De acordo com a proposta, a empresa que não oferecer a possibilidade de meia-entrada fica sujeita às sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor. Porém, a lei também determina que, para ter direito à meia-entrada, o consumidor precisa apresentar os documentos necessários no momento do evento. Outra determinação prevê que o cidadão que não puder comprovar que tem direito à meia-entrada poderá complementar o pagamento para ter o ingresso com o valor integral.

O projeto de lei se baseia em uma proposta do deputado federal Felipe Bornier, que tramitou no Senado e na Câmara. Em 2008, quando Bornier apresentou o projeto, ele ressaltou que existiam empresas que se recusavam a vender meia-entrada quando a venda era feita pela internet.

Deixe sua opinião!!

Um comentário:

  1. Olaa blz? Então, como eu sou um assiduo frequentador de shows, e apoio 100% essa causa, quero ser parceiro de vocês, ja pus o blog de vcs como parceiro no meu. Obg e Abraços!

    meu endereço eh: http://unchaainmusic.blogspot.com/

    ResponderExcluir